Notícias

Zé Elias detona cartolas de Fla e Corinthians e cobra atletas por paralisação do futebol após violências: ‘Vão esperar um jogador morrer?’

Comentarista dos Canais Disney fez forte desabafo e criticou nominalmente Marcos Braz e Duílio Monteiro Alves

A cada crise que um time brasileiro passa, o cenário se repete. Violência física da torcida e ameaças. As últimas foram em


Flamengo


e


Corinthians


. Enquanto


cariocas sofreram na entrada do Ninho do Urubu


,


atletas do time paulista receberam duras mensagens de ameaça nas redes sociais


.

Durante o programa


F90

, dos


Canais Disney

, o ex-jogador

Zé Elias

fez um desabafo sobre o atual cenário do futebol brasileiro. O comentarista detonou a postura das diretorias de Flamengo e Corinthians. Segundo o ex-meio-campista, elas são coniventes com as violências de seus torcedores.


Citando nominalmente o vice de futebol do Flamengo, Marcos Braz, e o presidente do Corinthians, Duílio Monteiro Alves

, Zé Elias disparou contra a conivência dos cartolas aos atos dos torcedores. Ele ainda foi além: cobrou uma atitude dos atletas que, segundo Zé Elias, deveriam paralisar o futebol brasileiro a cada ato violento desnecessário após um mero resultado em campo.



Esses caras não deveriam tomar esse enquadro. Isso é ameaça

. Não é do meu perfil pedir para ninguém sair. Mas eu falo e me coloco como ex-jogador.

Se eu fosse jogador do Flamengo, o Braz não colocaria o pé no vestiário

. Independentemente quem sai ou fica. Não tem a ver com qualidade. É confiança. E foi quebrada”, disse Zé Elias, para completar.

“Cadê o Braz? Cadê o presidente do Corinthians após o rapaz da Gaviões que disse que se não ganhar iria voltar. Vai bater no jogador? Futebol ganha, perde e empate. Se não faço o trabalho direito sou obrigado a apanhar? Gente colocar o dedo na minha cara?

É conivência da diretoria. E vão ser intimidados se não tiverem coragem de parar o campeonato

. Vocês, jogadores, não sabem a força que têm nas mãos”.

“Danilo Fernandes sofreu um atentado (na Bahia). Deveria parar o campeonato.

Estão esperando um jogador de futebol morrer. Aí quero ver o que vão fazer

. É um aviso. Foi ameaça para o Cássio, para o Gil, hoje recebendo o Flamengo, no Sul pedrada, na Bahia bomba. Estão esperando morrer um jogador?”, finalizou.

Veja o desafo completo de Zé Elias:

“Não mereco entrar no ambiente de trabalho dessa forma sabedno como foi construído. Por que o Braz não estava lá 8 horas da manhã? Vai lá e segura a torcida. Não foi ele que arrumou? Vai lá na frente do portão do Ninho e diz: ‘por favor, deixem os jogadores passarem normalmente, depois iremos conversar’. Ele tinha que ter feito isso na porta do CT para segurar a torcida. Não foi você quem arrumou a reunião, era você para estar na portga do CT. Os jogadores naõ escolheram o Dome, o Rogério Ceni, o Renato e o Paulo Sousa. Foi você e o Spindel.

É fácil jogar a torcida para cima dos jogadores e não assumir a responsabilidade. Onde você estava? Por que você foi lá? Você sai e o clube fica. Matheuzinho é patrimônio do clube, você como dirigente deveria proteger, você não é mais importante do que o clube, o Flamengo está à frente de qualquer pessoa. Você, Braz, cadê? Cadê você para abaixar o vidro? Não os jogadores, auxiliar de preparação física… esses caras não deveriam tomar esse enquadro. Isso é ameaça. Não é do meu perfil pedir para ninguém sair. Mas eu falo e me coloco como ex-jogador. Se eu fosse jogador do Flamengo, o Braz não colocaria o pé no vestiário. Independentemente quem sai ou fica. Não tem a ver com qualidade. É confiança. E foi quebrada.

Armou-se uma reunião com a torcida, cancelou por pressão interna. É lamentável. Os diretores são coniventes com essas coisas. O maior exemplo é esse. Cadê o Braz? Cadê o presidente do Corinthians após o rapaz da Gaviões que disse que se não ganhar iria voltar. Vai bater no jogador? Futebol ganha, perde e empate. Se não faço o trabalho direito sou obrigado a apanhar? Gente colocar o dedo na minha cara? É conivência da diretoria. E vão ser intimidados se não tiverem coragem de parar o campeonato. Vocês, jogadores, não sabem a força que têm nas mãos. Poucos sindicatos pensam nos atletas. Se pensasse, hoje pararia o Brasileiro. Não tem nada (de manifestação). Lamentável. Já deveria parar o campeonato.

Danilo Fernandes sofreu um atentado. Deveria parar o campeonato. Estão esperando um jogador de futebol morrer. Aí quero ver o que vão fazer. É um aviso. Foi ameaça para o Cássio, para o Gil, hoje recebendo o Flamengo, no Sul pedrada, na Bahia bomba. Estão esperando morrer um jogador?”

Link Original

E pra você que curte o mundo esportivo -- entre agora mesmo em Palpites GE e tenha sempre em mãos as melhores dicas de investimento no futebol brasileiro e internacional.