Notícias

Rasga na frente de todos


Rasga na frente de todos
28/12/2021 08:14

Lateral revelado no São Paulo trabalhou com Paulo Sousa no Videoton, da Hungria, e descreveu como é ser treinado pelo português que chegará em Flamengo

Comandado por Paulo Sousa, ex-São Paulo diz que técnico tem personalidade forte e não manda recado: Rasga na frente de todos

Já acertado para ser o novo técnico do Flamengo, o português Paulo Sousa, que está em processo de saída da seleção da Polônia, terá sua primeira experiência no futebol brasileiro.

Segundo quem foi comandado por ele, o luso reúne todas as qualidades para fazer um trabalho de grande qualidade na Gávea, já que é um estudioso do futebol e com boas ideias táticas.

LEIA TAMBÉM: Flamengo acerta venda de lateral-direito para o Cuiabá; confira

Sua personalidade, porém, às vezes pode ser um pouco complicada, já que o ex-volante da seleção portuguesa não mede palavras na hora de dar uma boa bronca.

É o que conta o lateral-esquerdo Jeff Silva, que passou pela base do São Paulo e por clubes como Londrina, Avaí, Fortaleza, Náutico, ABC e Moto Club.

Hoje com 35 anos, Jeff foi comandado por Paulo Sousa no Videoton (atual Fehérvár), da Hungria, na temporada 2011/12, quando o português estava em seu início de carreira de técnico.

“Ele vai fazer sucesso no Brasil, porque tem um perfil diferente dos treinadores daqui. Paulo Sousa vive o futebol 24 horas por dia. Mesmo depois dos treinos, a gente via que ele ficava conversando com o auxiliar-técnico espanhol dele (Joan Carrillo) e estudando o jogo. Sempre antes dos treinos mostrava para a gente um vídeo com nossos erros e acertos nos jogos anteriores e nos treinos”, contou Jeff, que deverá atuar em 2022 pelo Amazônia Independente-PA, em entrevista ao ESPN.com.br.

“Ele é louco por trabalho. No dia seguinte aos jogos, os titulares só corriam no campo, mas o Paulo ia para o treino e dava dura nos reservas, não queria nem saber (risos). É um cara que ama futebol e respira o jogo o tempo todo”, exaltou.

O brasileiro também ressalta que Paulo Sousa era extremamente respeitado pelos jogadores do Videoton por ter uma carreira célebre como atleta.

Nos tempos de volante, ele defendeu vários gigantes da Europa, como Benfica, Sporting, Juventus, Inter de Milão e Borussia Dortmund, ganhando um caminhão de títulos, como um Mundial de Clubes, duas Champions e várias ligas nacionais. Pela seleção portuguesa, ainda foi campeão mundial sub-20.

“Ele teve uma carreira muito vencedora e foi um baita jogador. Nos treinos, quando tinha um jogo de 4 contra 4, ele entrava em campo. Os caras falavam pra mim: ‘Jeff, você não tem noção do que foi o Paulo! Ele foi jogador de seleção portuguesa em Copa do Mundo, bicampeão de Champions League!”, recordou.

“Para você ver a moral que ele tem: uma vez jogamos um amistoso contra o Dynamo de Kiev, que tinha Betão, Danilo Silva, Dudu, Leandro Almeida e Shevchenko. Assim que acabou a partida, o ‘Sheva’ foi direto no Paulo Sousa para falar com ele por um tempão, parecia que estava pedindo a benção (risos). Eu pensei: ‘Se o Shevchenko, que é um dos maiores jogadores da história, é fã dele, o Paulo Sousa deve ter jogado muita bola mesmo!”, exaltou.

‘Tivemos alguns atritos pela personalidade dele’
Além do bom trabalho tático, Paulo Sousa também ganhou elogios de Jeff Silva por seu caráter.

“Ele é um cara espetacular. Pessoa muito boa, de caráter ímpar e gente boa. Com todas as qualidades que ele reúne, vai lapidar os caras e deixar todo mundo motivado para conquistar os objetivos do Flamengo, talvez até mais que o Jorge Jesus”, apostou.

O lateral-esquerdo, porém, também alertou para a personalidade forte do português, que pode causar estranheza em um primeiro momento na chegada do novo comandante à Gávea.

“Nós tivemos alguns atritos por causa dessa personalidade dele. Ele deve ter mudado um pouco de uns tempos para cá, porque começou a trabalhar com jogadores que ganham mais. Mas, na minha época no Videoton, ele era muito explosivo”, descreveu.

“O Paulo não ‘mandava recado’… Ele reunia o grupo todo e falava na cara de jogador. Eu, aliás, prefiro que o treinador faça isso, porque aí sei que não é um cara falso. Mas tem jogadores que não gostam disso”, argumentou.

“Tem jogador que se leva uma dura na frente de todo mundo não vai gostar. Mas o Paulo não queria saber, era bronca em jogo ou em treino. Aqui no Brasil, jogador está acostumado a ser mimado. Talvez até a imprensa não fique a favor do Paulo no começo, porque no Brasil isso não é normal, já que todos estão acostumados a passar a mão na cabeça do jogador”, salientou.

De acordo com Jeff, Paulo Sousa não alivia nem para os atletas mais experientes e rodados do elenco.

“No Videoton, tinha um zagueiro chamado Marco Caneira que era da seleção portuguesa, um dos mais velhos do nosso time. O Paulo não queria nem saber disso. Poderia ser ele se estivesse errado, mas o Paulo ia para dentro e rasgava na frente de todo mundo”, relatou.

“Será que se ele fizer isso no Brasil a imprensa vai meter o pau nele ou vai deixar? Alguns jogadores fazem o que querem… Nos treinos, se um jogador tomar uma chegadinha e fica caindo, ele não gosta disso. Se ele vê que o cara está de ‘migué’ ou chinelinho, ele conversa com o cara”, apontou.

‘Não acho que terá problema com medalhões’
Mesmo com o Flamengo tendo um elenco recheado de medalhões e atletas também com personalidades marcantes, Jeff Silva aposta que Paulo Sousa saberá dosar o tom para não ter problemas.

“Não acho que ele terá problema com os medalhões. Se, por exemplo, o Gabigol não estiver fazendo gol, ajudando e correndo, se não mudou, acho que vai dentro. Vai cobrar. Pode não ser na frente da imprensa, mas, quando estiver só com a rapaziada, vai lavar a roupa suja. Ele apoia e vai tentar recuperar o cara, mas na imprensa não falava nada”, citou.

O comandante luso, aliás, costuma até aliviar a barra para jogadores de quem gosta do estilo.

“Não acho que ele vai ter problema com o Gabigol, porque o Paulo jogou bola e sabe o jeito que pode falar. Ele gosta de jogadores do estilo do Gabigol, inclusive. A gente tinha o Nikolic no nosso time, que não era um atacante de área, muito veloz e caía pelos lados. O Gabigol vai se dar muito bem com o Paulo, porque ele gosta de futebol bonito e, na frente, que o jogador passe o pé na bola, desde que seja objetivo. Hoje o Flamengo é um time que todos sonham em jogar”, finalizou.

Flamengo, Técnico, Paulo Sousa, personalidade


312 visitas – Fonte: ESPN

VEJA: Comissão técnica de Paulo Sousa no Flamengo terá seis integrantes; veja os nomes

CONFIRA: Flamengo fecha acordo e vai faturar quantia milionária em novo contrato de patrocínio, diz jornal

Instale o app do Flamengo para Android, receba notícias e converse com outros flamenguistas no Fórum!
Notícias de contratações do Flamengo
Notícias mais lidas



Link Original

E pra você que curte o mundo esportivo -- entre agora mesmo em Palpites GE e tenha sempre em mãos as melhores dicas de investimento no futebol brasileiro e internacional.