Notícias

Mauro Cezar e Arnaldo debatem sobre política de contratações do Corinthians


O

Corinthians

se

classificou para decidir a Copa do Brasil diante do Flamengo

, voltando a jogar a final da competição depois de quatro anos, desde o vice-campeonato para o

Cruzeiro

. Um jogador importante para o time comandado de Vítor Pereira foi o argentino Fausto Vera, elogiado por Arnaldo Ribeiro, o que rendeu uma discussão com

Mauro Cezar

Pereira sobre as políticas de contratação.

No

Posse de Bola

, ao lado de Arnaldo Ribeiro, Eduardo Tironi e Juca Kfouri,

Mauro Cezar

diz que não consegue ver méritos em um time contratar jogadores sem ter condições para tal, citando o endividamento do clube paulista como algo que não o impede de se reforçar enquanto o Fluminense não teve novos jogadores no elenco e até perdeu peças devido à questão financeira.

“Tem que jogar com o time que pode bancar. O Fausto Vera é um bom jogador, o River Plate queria contratá-lo e sai da parada quando vende o Enzo Fernandez, porque caiu na

Libertadores

, aí não tinha como ficar botando mais grana, nem o River Plate é tão inconsequente e o Corinthians contrata como se não houvesse o amanhã”, diz

Mauro Cezar

.

“O Fluminense perdeu o Luiz Henrique porque precisa pagar conta, se o Fluminense tivesse o Luiz Henrique a história poderia ser outra, eu não consigo ver méritos em quem contrata sem as condições, com dívida de R$ 1 bilhão e tudo mais, acho que isso é errado, seja o Corinthians, seja o São Paulo, seja com dinheiro, criptomoedas, cartão de crédito ou

pix

, não me interessa, eu acho errado e sempre vou achar errado”, completa.

Veja o que mais rolou na opinião dos comentaristas do UOL:


Arnaldo Ribeiro: Vai ser pau a pau, o Flamengo será desafiado

O confronto pela Libertadores entre

Flamengo

e Corinthians não entra na conta para a decisão da

Copa do Brasil

na opinião de Arnaldo Ribeiro, que considera que o time de Vítor Pereira mudou e hoje tem potencial para desafiar a equipe de Dorival Júnior, com jogos mais equilibrados do que se supunha depois da classificação rubro-negra.

“A conversa entre Flamengo e Corinthians é outra, completamente diferente. Mudou muito o Corinthians, o Flamengo tem muita força sim, é o melhor time do Brasil, mas vai ter um adversário completamente diferente, não só porque é uma final, mas está em condições muito melhores. Quando foi jogar com o Flamengo, o Corinthians não tinha a dupla de ataque Roger Guedes e Yuri Alberto, não tinha os veteranos todos no time titular e demorou, mas se ligou que a única frente que ele pode abraçar com o elenco mais velho que tem é uma frente eliminatória. Vai ser pau a pau, o time maravilhoso que o Flamengo tem vai ser de fato desafiado nessa final”.


Juca Kfouri: Flamengo é ligeiramente favorito

Juca Kfouri ainda considera que o Flamengo é o favorito para encarar o Corinthians, mas ressalta que o duelo entre os dois clubes mais populares do

futebol

brasileiro não tem uma vantagem destacada de um dos times, pontuando que o Rubro-negro tem um apenas ligeiro favoritismo.

“O Flamengo é tão favorito nesse embate como o Corinthians era antes do segundo jogo contra o Fluminense. O Flamengo é ligeiramente favorito, mas só ligeiramente favorito. É evidente que para o corintiano é muito tranquilo dizer que é azarão e jogar toda a responsabilidade nas costas do Flamengo, mas não tem isso, é o clássico de maior popularidade do Brasil, a primeira grande decisão entre os dois em mais de 130 anos de futebol”


Mauro Cezar: Racistas terão de aturar o Vinícius Júnior por muito tempo

Autor do gol que deu o título ao

Real Madrid

na última Liga dos Campeões,

Vinícius Júnior foi vítima de racismo em um programa de TV

na Espanha por parte de Pedro Bravo, que é presidente da Associação Espanhola de Empresários de Jogadores.

Mauro Cezar

afirma que esse caso deve ter consequências e que os racistas terão que aturar o jogador brasileiro por muito tempo.

“Vinicius Júnior incomoda por razões óbvias, está na cara, um menino pobre, negro, que chega lá na Espanha e faz sucesso no Real Madrid, faz gol no título da Champions League. Ele já dançava nas comemorações de gol desde a base do Flamengo, é um negócio bizarro o elemento patético lá dizendo para dançar no sambódromo. É um cretino o sujeito que chamou o menino de ‘mono’, macaco, isso é um absurdo, mas aquele cara apenas representa uma camada que pensa assim e se incomoda, mas vai ter que aturar o Vinicius Júnior por muito tempo”.


Mauro Cezar: Trabalho do Rogério Ceni é razoável, mas pode ser bom

O

São Paulo se despediu da Copa do Brasil

ao perder novamente para o Flamengo no Maracanã e agora tem pela frente a final da Sul-Americana contra o Independiente Del Valle e os 12 jogos que restam no Brasileirão para evitar correr riscos, já que está a cinco pontos do primeiro time da zona de rebaixamento. Na avaliação de

Mauro Cezar

, o trabalho do técnico Rogério Ceni é apenas razoável.

“É um trabalho razoável, porque chegou longe na Copa do brasil e está em uma final internacional, o São Paulo há dez anos não consegue, e no Brasileiro vai muito mal. No Campeonato Paulista perdeu a final de forma vergonhosa para o Palmeiras, daquela maneira como foi derrotado. É um trabalho razoável, ele e o Muricy pediram contratações e foram feitas algumas, mas o desempenho do São Paulo está aquém, tem momentos interessantes e outros bem frustrantes, é um trabalho razoável que pode ser bom se tiver um título e não for rebaixado”, conclui.

O

Posse de Bola

vai ao ar duas vezes por semana, com a análise dos destaques da rodada do futebol

Quando: Toda segunda e sexta-feira, às 9h

Onde assistir: Ao vivo na home do UOL, no

UOL no Youtube

e

Facebook

do UOL. Você também pode conferir nas plataformas de podcasts.

Spotify

,

Apple Podcasts

, e

Amazon Music

. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em

uol.com.br/podcasts

.

Veja a íntegra do programa:

Link Original

E pra você que curte o mundo esportivo -- entre agora mesmo em Palpites GE e tenha sempre em mãos as melhores dicas de investimento no futebol brasileiro e internacional.