Notícias

David Braz revela o que fez que tirou Gabigol do sério e conta tudo da bronca que deu em atacante do Flamengo: ‘Cala sua boca’

Zagueiro do Fluminense revelou que provocou o atacante rubro-negro na final do Campeonato Carioca

O


Fluminense


se sagrou campeão carioca no último sábado (2) depois de vencer o


Flamengo


por 2 a 0 na ida e


empatar em 1 a 1 na decisão


. Dentro de campo, o zagueiro David Braz ficou responsável por marcar Gabigol, que na ocasião, anotou o gol do time rubro-negro.

Em entrevista ao

Charla Podcast

, do Youtube, nesta terça-feira (5), o defensor da equipe tricolor revelou que se desentendeu com o atacante durante a final. Segundo Braz, Gabigol não gostou dele ter comemorado um desarme.

“Estive ao lado e contra. A favor, ele tem o estilo dele, então posso falar muito bem, sabe provocar o adversário. Ele me provocou nessa final. Temos amizade. Ele ficou me provocando porque eu estava vibrando quando tirava a bola.

Ele ficou me provocando e dizendo que eu não precisava fazer aquilo. ‘Está comemorando desarme?’ Eu falei, ‘fica quieto, fica na sua, deixa eu fazer meu trabalho. Vocês suas graças, suas comemorações, provoca’.

Teve a discussão no primeiro jogo, mas nesse aí nem falei com ele, cumprimentamos e cada um focou na partida. A gente deve discussão no primeiro jogo. Foi na hora que o Felipe Melo tira a bola, falei com ele, aí ele falou

‘Pra que isso?’. Falei logo ‘cala a boca, não estou fazendo com você’

. Mas é situação de jogo, entendo, ele faz bem, mas tem que saber lidar. E temos que ter cuidado com ele”, contou o zagueiro.

Apesar das provocações, Braz rasgou elogios ao camisa 9 do Flamengo, com quem já tinha atuado no


Santos


, e afirmou que Gabigol é o atacante mais difícil de marcar.

“Gabigol (mais embaçado de marcar). Tem números incríveis de gols, se movimenta, sai muito bem da área, se posiciona muito bem dentro da área. Vejo gente criticando que perde oportunidades, se tenho um que perde é porque está criando. O atacante que está sempre criando dá muito trabalho. Vai errar, todos estamos sujeitos a errar. Acompanho bastante, analiso os times, os jogadores que enfrento. Acho que é um jogador que dá muito trabalho”, disse antes de completar:

“Posicionamento dele, você acha que ele não está bem na jogada, ele acredita. Peguei ele no Santos, vi o crescimento, ele foi assim desde o começo, trabalhou muito a finalização. Vi como garoto. Eu vi o crescimento, é um cara que trabalhava bastante, muita gente acha que não se importa com isso, ele é vaiodoso sim pra caramba para números, artilheiro da


Copa do Brasil


,


Brasileirão


,


Conmebol Libertadores


”, concluiu.

Link Original

E pra você que curte o mundo esportivo -- entre agora mesmo em Palpites GE e tenha sempre em mãos as melhores dicas de investimento no futebol brasileiro e internacional.