Notícias

Com Braz em baixa e organizadas divididas, reunião de torcida com elenco vira impasse no Flamengo

Com acontecimentos recentes, reunião de organizadas com elenco do Flamengo pode não acontecer


O encontro entre integrantes de torcidas organizadas do



Flamengo



e lideranças do elenco do profissional

, previsto para esta quinta-feira (7), segue na pauta do conturbado departamento de futebol rubro-negro. Sua realização, no entanto, não está confirmada.


A insatisfação do elenco, a divisão entre as principais facções e incômodo da alta cúpula

com a agenda idealizada pelo vice-presidente da pasta, Marcos Braz, geram dúvidas sobre o evento.

O encontro é um desejo de parte do grupo de mais de 50 torcedores que esteve no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro (Galeão) no último domingo (3), no embarque da delegação do futebol para Lima, palco da estreia do Flamengo contra o


Sporting Cristal


pela


Conmebol Libertadores


.

Aos gritos de “acabou o amor, isso aqui vai virar um inferno”, os integrantes de organizadas se manifestavam de forma pouco amistosa e desejavam um protesto pessoal. Com o “drible” de jogadores, estafe e comissão técnica, que entraram por um portão alternativo no embarque, o grupo pleiteava uma conversa no Ninho do Urubu nesta semana.

No dia seguinte,

dois dos principais representantes da torcida se reuniram pessoalmente com Marcos Braz

e pediram o encontro com os jogadores. Anderson Macula, líder da Raça Rubro-Negra, e Felipe Amorim, da Fla Manguaça, verbalizavam a insatisfação e o desejo por uma cobrança “olho no olho” com o grupo.

Aliado de primeira hora dos dois grupos organizados citados,

o vice-presidente de futebol topou a sugestão e deixou o encontro pré-agendado para esta quinta-feira (7)

, no Ninho do Urubu, durante a reapresentação do elenco. A decisão solitária de Braz desagradou elenco, diretoria e até outras organizadas – que não estiveram presente na segunda-feira e também fazem cobranças ao vice.

Na manhã desta quinta-feira (4), durante o desembarque da equipe que venceu o Sporting Cristal em Lima (Peru), o meia Everton Ribeiro deu o tom da situação sem qualquer consulta prévia ao elenco.


“Essa reunião eu não fui informado, então vamos ver como vai acontecer”, disse Ribeiro.

Na noite anterior, Marcos Braz apresentava versão contrária àquela que o capitão do time manifestou no desembarque no Rio de Janeiro.


“Você acha que eu seria idiota, burro ao extremo, com 50 de anos de futebol, de marcar uma reunião com organizadas sem o conhecimento dos jogadores? Pode me chamar de tudo, até de gordo, mas não me chama de burro porque não sou”

, declarou, em entrevista à rádio

Jovem Pan

.

Elenco e comando do futebol não demonstraram discurso alinhado. O mesmo aconteceu com as diversas organizadas. Algumas reclamam de não terem sido convidadas, enquanto outras argumentam não aceitarem qualquer submissão às vontades do vice-presidente.


Na diretoria, o assunto também faz barulho.

A alta cúpula da gestão do presidente Rodolfo Landim não gostou da ideia de liberar um encontro dentro do centro de treinamento com grupos de torcedores que ameaçaram o elenco recentemente. Uma solução pensada foi a “reunião” fora do Ninho do Urubu. A confirmação da agenda prevista por Marcos Braz, no entanto, ainda não saiu.

Link Original

E pra você que curte o mundo esportivo -- entre agora mesmo em Palpites GE e tenha sempre em mãos as melhores dicas de investimento no futebol brasileiro e internacional.